Um dia você precisa sair do ninho!

Hora de dar tchau para o velho quarto que você tinha desde a infância na casa dos pais e alçar o próprio voo em um imóvel próprio ou alugado, morando fora da barra da saia da mãe e pagando as próprias contas (e mais contas).

Continuar lendo Um dia você precisa sair do ninho!

Voar, voar! Subir, subir com esse helicóptero de controle remoto

Olha só o que encontramos à venda no Oba: um helicóptero de controle remoto para você brincar no seu quintal ou, preferencialmente, em um parque.

Continuar lendo Voar, voar! Subir, subir com esse helicóptero de controle remoto

Corretor de imóveis: uma nova geração de moradores

As gerações vão sobrepondo-se e convivendo no mercado consumidor, compartilhando a atenção dos corretores de imóveis que precisam aprender a falar com cada tipo diferente de pessoa.

Continuar lendo Corretor de imóveis: uma nova geração de moradores

Design industrial para interiores

Madeira, ferro e concreto. Muito concreto exposto. São elementos básicos que compõem o estilo industrial de decoração de apartamentos. Estilo este que nasceu na década de 70 em Nova Iorque com o aproveitamento de galpões industriais para servirem de apartamentos – que hoje são magníficos e caríssimos exemplares do mercado imobiliário nova-iorquino.

estilo industrial 1

A regra é deixar o ambiente o mais cru possível, expondo fiações, canos de ferro, vigas de madeira ou concreto, e finalizar com detalhes que dão cor ao cinza e marrom das estruturas. Cores que casam bem com estas são o amarelo, vermelho e laranja. Cores quentes em geral, porém é fácil notar que com o cinza quase toda a paleta de cores faz sentido e agrada aos olhos – basta escolher as variações e tonalidades certas para dar uma direção à aura do seu apartamento.

estilo industrial 3

Outro ponto marcante deste estilo é não exagerar em detalhes em objetos. Eles precisam estar em total harmonia com o ambiente. Aqui, menos é mais. E, se menos, precisa ser certeiro.

No site da Pau e Pedra Design, por exemplo, encontramos peças mesclam concreto, madeira e vidro, e que exploram este conceito com peças de linhas retas ou delicadamente naturais – que quebram a sobriedade das paredes cinzas com cor e forma.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O mesmo movimento de revitalização ou reocupação de algumas áreas de Nova Iorque como zonas residenciais vem acontecendo aqui no Brasil em algumas capitais. O mais forte dos movimentos talvez seja sentido nos apartamentos em São Paulo, na região central onde está Sé, República, Baixo Augusta e Santa Cecília.

estilo industrial 6

Nesta região estão sendo erguidos muitos edifícios novos e também ocorrendo a modernização de outros prédios antigos. Muitos deles serão lofts duplex, por exemplo, um tipo de apartamento que combina e muito com a decoração de interiores no estilo industrial.

Veja abaixo mais imagens de apartamentos para inspirar você!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Recebendo uma visita canina em casa

Em algum momento da sua vida você vai ter a oportunidade de hospedar um cachorro em sua casa de um amigo que precisa viajar ou coisa parecida. Antes de aceitar o convite em definitivo é preciso ficar atento a alguns pontos, principalmente se você já tem um animal de estimação em casa.

chico e caetano.jpg

Cães são territorialistas por natureza, demarcam sua zona de controle com seu cheiro (e urina rsrs) e nem sempre gostam que seu espaço seja “invadido” por muito tempo. Por isto o portal Oba comenta alguns critérios para uma hospedagem onde todos possam passar bons dias de divertimento e não de estresse em seu apartamento ou casa.

Entendendo-a-Linguagem-corporal-canina-4.jpg

Se você não conhece muito bem o cãozinho do seu amigo, é bacana ir conhecê-lo em alguma praça ou local neutro do território dos dois caninos envolvidos. Isto faz com que eles fiquem mais abertos a receber outro cão, pois não estarão tentando defender seu espaço ou ficando enciumados por ver seu dono acariciando outro cão justo no sofá que ele gosta tanto de cochilar.

chico vagner caetano.jpg

Observar o comportamento entre os dois pets é essencial, pois pode identificar sinais de estresse ou agressividade. Nos primeiros instantes pode rolar algo assim, mas com o passar de alguns minutos tudo tende a melhorar. Se houver tentativa de ataque ou algo mais grave entre eles, é legal considerar em não hospedar e ajudar seu amigo a encontrar outra pessoa, talvez sem cachorros ou gatos – se a agressividade parte do outro cão – para abrigá-lo pelo período.

Correndo tudo bem neste encontro canino, é legal observar bem como o dono, seu amigo, interage com o seu cãopanheiro para aprender o que o agrada e repetir enquanto estiver com você a sós. Assim vai reduzir a sensação de abandono e estranheza dele por estar alguns dias sem ver o seu humano por perto.

Quando for o dia de receber seu hóspede, faça o encontro dos dois cachorros novamente fora de casa e leve os dois juntos para lá após o encontro externo. Enquanto eles se reconhecem e brincam, converse com seu amigo sobre a rotina dele, necessidades, manias e detalhes que vão ajudar você a dar um melhor acolhimento a sua visita.

Peça para que traga o quanto baste de ração, alguns brinquedos que goste, talvez até uma peça de roupa do seu amigo com o cheiro dele para que seu hóspede canino possa sentir-se bem. Também é bacana trazer a caminha ou alguma manta que ele gosta de dormir.

Com tudo isto em mãos, estabeleça um cantinho para comida e água e um outro para ser a cama do seu hóspede (com brinquedos, roupa do dono e manta). Assim seu próprio cão ficará mais sossegado e sentir-se menos oprimido com o hóspede.

E lembre-se bem: leve-os para passear e brincar juntos, brinque com ambos em sua casa dando o mesmo carinho e atenção para eles. Se o nobre hóspede for um pouco bagunceiro ou destruidor, guarde as coisas que ele costuma ter como alvo e fique monitorando suas atividades para chamar a atenção dele e desviar o foco.

chico.jpg

Tudo isto vai garantir uma estadia tranquila e animada, certamente uma experiência agradável para todos os envolvidos, sejam humanos ou caninos. 😉

 

*Nas fotos são Chico e Caetano, os amores do Vagner Rodrigues – que escreveu este texto. Chico foi adotado primeiro, depois de quase dois anos veio o Caetano e procedi com a adaptação deste modo – não era uma hospedagem, mas envolvia dois cãopanheiros para longa data. ❤

O que mudou no financiamento do imóvel na Caixa

A Caixa Econômica Federal anunciou medidas para o crédito imobiliário. Agora, os funcionários públicos poderão financiar até 80% do valor de um imóvel usado. Para os trabalhadores do setor privado o teto para essa cota de financiamento é de 70% do valor do imóvel. Os novos tetos passam a vigorar a partir do dia 24 de março.

Veja na tabela abaixo como ficam os tetos para financiamento de imóveis usados após as mudanças anunciadas pela Caixa:

Imóvel usado – Quota de Financiamento (% A.A)
Tipos de financiamentos Setor Privado Setor Público
Vigente Nova Vigente Nova
SFH (SAC) 50 70 60 80
SFH  (Tabela Price) 40 40 40 40
SFI (SAC) 40 60 50 70
SFI (Tabela Price) 40 40 40 40

 

São enquadrados no SFH financiamentos de imóveis de até 750 mil reais, já o SFI engloba financiamentos de imóveis de mais de 750 mil reais

As mudanças valem para financiamentos pelo Sistema de Amortização Constante (SAC), o mais utilizado no mercado e no qual as parcelas do financiamento são decrescentes ao longo do tempo.

No caso de financiamento pela Tabela Price, com parcelas fixas, os tetos para financiamento de imóveis usados se mantêm tanto no caso de trabalhadores privados como trabalhadores públicos, pelo SFH e pelo SFI.

 

Descubra o melhor momento para comprar e investir em imóveis no blog da Lopes

Também será possível novamente acessar recursos para financiar um segundo imóvel. As negociações para esse tipo de compra devem ter as mesmas condições aplicadas ao primeiro financiamento. Com isso, será possível ter dois imóveis financiados pelo banco ou, por exemplo, ganhar mais tempo para vender um deles no caso de negócios casados.

 

Sobre o autor:

O Grupo Lopes é considerado a maior empresa de consultoria imobiliária do Brasil. Já foi responsável pela intermediação de mais de 900 mil unidades de imóveis, conta com aproximadamente 15 mil corretores associados e está presente em 9 estados do Brasil.

Caixa volta a financiar até 70% do imóvel usado

A Caixa Econômica Federal altera os limites de financiamento outra vez. Mas desta vez não reduziu, mas, sim, aumentou o limite de financiamento de imóveis usados tanto no que se enquadra no o SFH como no SFI.

Para pessoas que trabalham no setor privado, o limite passa de 50% para 70% em imóveis financiados pelo SFH, que custam até R$ 750 mil nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal; ou R$ 650 mil nos demais estados.

Já no SFI, para acima de R$ 750 mil ou R$ 650 mil (segundo as regras de estados mencionados acima), o limite passa de 40% para 60% do valor total do imóvel.

Para quem trabalha no setor público os limites alcançam até 80% no SFH, e até 70% no SFI.